sábado, 28 de maio de 2011

tum, coração

Queria, mesmo que em sonho, escutar teu coração.
Tenho medo de te esquecer por falta de interesse nessa estampa que eu acho que é falsa.
Sempre confundi fantasia e realidade, versão e original. Na verdade, lustro as pessoas com as cores que eu quero que sejam. Você aparece em cinza na minha frente, e eu teimo que é mentira, que você é euforia. Ninguém vê, ninguém acredita. Mas, às vezes, na vida, a galera da gente é a gente só mesmo!

Gostaria de reconhecer tua voz, que ela se parecesse com a que eu fiz para ser a sua. Meu imaginário aceita devoluções, mesmo fora do prazo. Às vezes porque é mais fácil, mas às vezes porque parece que é você mesmo quem eu procuro de volta.

3 comentários:

  1. Coração de gente é terra que ninguém anda...
    Bjs, Sil

    ResponderExcluir
  2. duas coisas lindas: o texto e esta cozinha!

    ResponderExcluir
  3. casa linda das minhas lindas amigas, em São Paulo!

    ResponderExcluir